Pequenas Empresas
'VÔO PRÓPRIO"
All of Jazz
Revista Pequenas Empresas
Ano VIII-Nº86
Março de 1996

Os candidatos a empreendedores precisam avaliar cuidadosamente se estão preparados para enfrentar os percalços, que são muitos....

O engenheiro Antônio Augusto Deleuse, de 51 anos, preparou-se para realizar seu sonho: montar um espaço de jazz. Depois de 26 anos de Rhodia, onde era responsável pela área de sistemas de informação da divisão química, Deleuse também entrou em um plano de demissão voluntária em 1994. Pensou em aceitar uma nova colocação, mas acabou abrindo o All of Jazz, um misto de bar, loja de CDs e espaço de exposição. Apesar de ter optado por uma área nova, os consultores recomendam iniciar o negócio em um setor conhecido, o engenheiro fez de tudo como manda o figurino. Realizou uma pesquisa para descobrir se haveria público para o empreendimento e qual perfil sócio-econômico. "Os resultados mostraram que havia espaço para esse tipo de negócio", conta o empresário, que se associou a dois amigos.

As dificuldades começaram na hora de encontrar o ponto ideal. "Eu queria uma região próxima aos jardins, de fácil acesso e com local para estacionar", explica Deleuse. O Itaim, na Zona Sul paulistana, foi eleito. Mesmo com ajuda de dez corretores, Deleuse percorria diariamente as ruas do bairro. Localizou a casa adequada três meses depois e esboçou o projeto, detalhado por uma decoradora. A inauguração aconteceu somente em agosto passado, nove meses depois de Deleuse ter saído da Rhodia,. Além da angústia com a reforma, o empresário levou três meses pesquisando a obra dos grandes nomes do jazz para abastecer a loja de CDs. Descobriu que vendedores das gravadoras nacionais não estavam interessados em atender a pedidos considerados pequenos. Em duas viagens para Nova York contatou distribuidoras e optou por importar os 2.200 títulos selecionados. "A burocracia para importar é infernal e pedi socorro a uma empresa especializada", explica. Deleuse também usou uma consultoria para definir o cardápio da casa e uma assessoria de imprensa para divulgar o estabelecimento. Para abrir o All of Jazz os sócios investiram US$ 350 mil, que esperam recuperar em um prazo mínimo de dois anos. "Minha angústia só não foi maior porque não enfrentei problemas financeiros."

voltar